Análises de processos do INSS prejudicam cidadão de acordo com CGU

O governo criou bônus, para que alguns processos do INSS fossem acelerados durante as investigações devido a irregularidades do próprio sistema. Com isso o Instituto do Seguro Social passou a potencializar as análises, mas a deficiência de condição e eficiência vem prejudicando os cidadãos.

De acordo com um relatório feito pela CGU (Controladoria Geral da União), essas análises foram tornadas públicas justamente pelas falhas que estão acontecendo. Os analistas estão deixando de solicitar alguns documentos e informações aos segurados a fim de acelerar o processo e com isso ganharem o bônus. Essa tática tem gerado prejuízos aos cidadãos e o bônus por desempenho que foi instituído deve passar a ser monitorado.

Monitoramento nos processos do INSS

Segundo a CGU, o bônus criado para premiar o bom desempenho das análises, era um benefício que agora possui indícios de irregularidades devido as falhas operacionais por parte dos trabalhadores. Com isso, novas medidas provisórias foram tomadas pelo próprio presidente da república, e agora o novo programa de bônus financeiro deverá ser monitorado em cada um dos processos analisados.

Durante a exposição dos fatos, as medidas foram tomados e houve muitos questionamentos sobre a criação desse benefício, enquanto o governo afirmou que o bônus servia para apresentar uma nova maneira de gestão, principalmente sobre a produtividade, com a intenção de melhorar os processos do INSS e combater irregularidades e fraudes.

- Continua Depois da Publicidade -

Leia mais: INSS: quais são os meus direitos e como conseguir?

O programa de bonificação foi criado no final de 2020, e teve uma prorrogativa até o final do ano de 2022. Houve efeitos positivos sobre o programa que notou aumento da produtividade em diversos casos que foram finalizados e analisados corretamente. O que diminuiu muito a fila dos beneficiários que estavam aguardando uma decisão. Atualmente existem muitos processos do INSS que ainda estão aguardando serem resolvidos, e por isso, o programa deve continuar, mas passará por melhorias e monitoramento.

 
Susan Nogarthttps://otrabalhador.com
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui