Bolsa família: teve seu benefício cancelado? O que fazer?

Para receber o Bolsa Família, é necessário cumprir com uma série de requisitos e, quando isso não acontece, o programa pode ser cancelado. Um deles é em relação à renda: assim que a carteira do beneficiário é assinada, ele perde o direito de receber. 

Outro ponto é que, para solicitar, é necessário ter mais de 18 anos e não ter renda familiar que seja superior a mais de meio salário mínimo para cada pessoa que mora dentro da residência.  No mês de outubro, o programa deve passar por novos aumentos em até 50% e quem não conseguir um emprego após o fim do auxílio emergencial, pode se cadastrar no BF.

Vale ressaltar que aqueles que tinham o Bolsa Família no valor menor que o novo auxílio emergencial que vai de R$ 150 a R$ 375, podem receber aquele que tiver o maior valor de contribuição. Em alguns casos, dependendo do grupo, o valor do BF era maior. 

Se o indivíduo vive em outro país ou possui vínculos com as Forças Armadas, também perde o direito de atuar como beneficiário.  Os valores dependem de cada família e estrutura familiar e podem chegar a mais de meio salário mínimo.

- Continua Depois da Publicidade -

Além disso, que já abordamos neste artigo, outro ponto importante é que o indivíduo não esteja preso, seja em regime fechado ou aberto. Outro ponto é que não pode atuar como beneficiário do Fundo Nacional de Educação (FNDE) ou então Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ, que são programas comuns entre aqueles que fazem doutorado e recebem bolsas. 

Aumento do Bolsa Família

O Bolsa Família deve ir de R$ 190 para a média de R$ 250. O presidente Bolsonaro afirmou que estava ciente de que o valor era baixo, mas era o que poderia fazer no momento. As mudanças pagas devem entrar em vigor no mês de outubro com um possível cancelamento do PIS. 

Leita também: Auxílio emergencial negado? Hoje é último dia para contestar

Avalie Nosso Conteúdo!
Avalie Nosso Conteúdo!
 
Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui