Greve dos caminhoneiros começa nesta terça-feira (07)

Nesta terça-feira (07), dia da independência do Brasil, os caminhoneiros devem ir para as ruas para greve de ato bolsonarista para defender o voto impresso nas eleições no ano de 2022. Existem uma série de hipóteses sobre essas reuniões que deverão ocorrer no decorrer do dia, mas já se sabe que os grupos de oposição ao governo também devem aparecer. 

O voto impresso é defendido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que argumenta que houve fraudes nas eleições anteriores ao ano de 2018 e que é somente por isso que o PT, Partido dos Trabalhadores, conseguiu vencer.

Áudios também circulam no Whatsapp em que uma mulher aparece, em cerca de 3 minutos, argumentando que os defensores do governo irão ficar parados nas ruas por cerca de 72 horas até que o STF tome a decisão final.  Alguns grupos de oposição devem ir para as ruas como forma de solicitar a diminuição do preço do diesel que passou a faixa de R$ 5 em algumas regiões brasileiras.

Já em relação à gasolina, quatro estados registraram preços que eram superiores a R$ 7. Em Santa Catarina, esse recorde também deve ser batido ainda no ano de 2021.

- Continua Depois da Publicidade -

Em entrevista, a ABRAVA, que fez o ato de greve no ano de 2018 quando os preços dos combustíveis aumentaram, disse que não considerava o movimento dentro das pautas e que não concordava com o mesmo. Com as manifestações e a instabilidade política, o dólar pode apresentar um novo aumento: na última sexta-feira (03), ele teria começado o dia a R$ 5,18  com uma leve queda e analistas argumentaram que, dependendo dos resultados deste feriado, ele pode aumentar.

O preço dos combustíveis é baseado em uma série de fatores diferentes. No entanto, um dos principais deles é o dólar que está mais caro: o dobro que o preço na época do PT, mesmo que o barril de petróleo continue com a mesma faixa de preço que em 2014.

Avalie Nosso Conteúdo!
Avalie Nosso Conteúdo!
 
Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui