MEU INSS: como reagendar a perícia online?

Com o aplicativo do MEU INSS, que está disponível tanto na Play Store quanto no portal do GOV, é possível que os cidadãos agendem perícias online sem ter que ir a uma agência física para realizar esse tipo de função.  O processo é bastante simples. Para começar, é necessário contar com uma conta no GOV que irá associar o seu CPF, Cadastro de Pessoa Física, a uma senha. 

  • Acesse o site do MEU INSS ou baixe o app na Play Store: https://meu.inss.gov.br/#/. 
  • Depois disso, faça o login com sua conta no GOV, usando seu CPF e senha. Caso não tenha, é necessário fazer o cadastro e responder algumas perguntas criadas na plataforma; 
  • Agora, clique em “agendamentos e solicitações” que vai estar no topo da sua tela; 
  • Clique em “novo requerimento” e faça a sua solicitação. 

No aplicativo do MEU INSS também é possível fazer uma análise de todo o histórico de contribuições para saber se já cumpre com algum dos requisitos. As regras para a aposentadoria mudaram e agora é necessário que os homens trabalhem até os 65 anos e as mulheres até os 62 anos. 

Ao chegar nessa idade citada anteriormente, caso o tempo de contribuição não tenha sido cumprido, é possível fazer o pedágio e pagar de uma vez o que falta. 

Nunca contribui para o INSS, posso me aposentar?

Os grupos que nunca contribuíram para o INSS não podem se aposentar. Os requisitos são claros e levam em consideração o tempo de contribuição e também a idade. Para ter acesso a cada um dos benefícios, é necessário ter um período de carência. Por exemplo, para receber o auxílio maternidade, a mulher deve ter contribuído ao menos 12 meses, o mesmo serve para o auxílio doença e auxílio desemprego. 

Avalie Nosso Conteúdo!
Avalie Nosso Conteúdo!
 
Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui