Quem não justifica falta nas eleições pode ser prejudicado no concurso público?

Os cidadãos brasileiros que faltaram na eleição de 2018 ou em anos anteriores e não justificaram o voto, podem ser prejudicados no momento de realizar uma prova de concurso público. Vale ressaltar que pode ter faltado, mas é necessário estar  com o título de eleitor regularizado e justificado, a multa tem que ser paga pelo site do TSE. 

Já em relação ao ano de 2020, quando houve as eleições para prefeito, os indivíduos que faltaram não foram prejudicados devido a pandemia da Covid-19, mesmo que não tenham justificado a falta do voto até então. 

Para saber se está regular para prestar um concurso público ou se precisa regularizar a situação (como no caso do título cancelado), basta acessar o site https://www.tse.jus.br/eleitor/titulo-e-local-de-votacao/copy_of_consulta-por-nome e informar o CPF, Cadastro de Pessoa Física. 

Além do concurso público: O que acontece com quem não vota e não justifica?

O cidadão passa a ter  problemas com a escala federal. Logo, pode ser impedido de tirar passaporte e até mesmo de fazer a carteira de identidade. Em alguns casos, se já estiver atuando em um cargo público, pode ser impossibilitado de receber remunerações, vencimentos e até mesmo salários. 

A situação pode migrar para o campo financeiro também: o cidadão pode sentir dificuldades em conseguir empréstimos em bancos públicos como a Caixa e Banco do Brasil. Para quem está tentando um concurso público, pode chegar a perder a vaga por causa disso.  Já nos estudos, não irá conseguir renovar a matrícula em instituições públicas municipais, estaduais e até mesmo federais como é o caso de universidades. 

Somente quem votou no ano de 2018 ou que justificou o voto poderá ter a certidão de quitação eleitoral do período, que pode ser solicitada por instituições públicas e privadas para vários fins.

Acompanhe OTrabalhador para saber mais sobre as eleições em 2022. 

Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui