Recebendo mensagens para devolver o auxílio emergencial? É golpe?

O Ministério da Cidadania começou a entrar em contato com os beneficiários do auxílio emergencial que receberam o programa de forma indevida. Ao todo, é estimado que mais de 625 mil pessoas tenham sido notificadas. Aqueles que não devolverem podem ser processados por estelionato, crime que ocorre quando há a ocultação de dados como uma forma de se beneficiar. 

Os números utilizados foram 28041 ou 28042. Por isso, os indivíduos que estiverem recebendo mensagens por outros números devem tomar cuidado porque pode se tratar de um golpe. Por isso, evite pagar boletos que vierem acompanhados das mensagens e até mesmo de realizar transferências bancárias.

Como saber se tenho que devolver?

Terão que devolver todos os beneficiários que descumprirem com qualquer uma das regras que estão determinadas abaixo: 

  • Renda mensal inferior a R$ 550 por pessoa e de R$ 3300 por família. 
  • Não pode estar sendo beneficiado com outros programas sociais como o BPC ou seguro desemprego, inclusive com aposentadoria. 
  • Estar sem emprego formal ou trabalhando como MEI, microempreendedor individual (devendo cumprir o requisito de renda). 
  • Não ter declarado o imposto de renda no ano de 2019 e ter bens com o valor inferior a R$ 300 mil. 
  • Ter mais de 18 anos de idade. 
  • Ser o único beneficiário do grupo familiar que for indicado. 

Como devolver o auxílio emergencial sem golpe?

O auxílio emergencial deve ser devolvido através do site https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao. O Ministério da Cidadania não envia boletos via SMS para aqueles que estão devendo para a União. Neste portal, será necessário informar dados como CPF e nome, assim como se já recebeu algum programa do Bolsa Família.  A devolução deve ser de todo o valor que recebeu de forma indevida. Ao todo, mais de R$ 65 milhões foram repostos aos cofres públicos até metade do mês de novembro deste ano. 

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui