Reserva de Emergência: o que é e como ser feita?

A reserva de emergência é crucial para os trabalhadores, sejam para aqueles com salários mais satisfatórios ou com valores mais baixos. Ela garante que, em casos como despesas extras, você tenha dinheiro para bancar. 

Por exemplo, imagina que trabalha todos os dias de carro porque os horários de ônibus para a empresa não batem com os seus. 

Mas, em determinado dia, o motor acaba pifando e é necessário refazer: terá que gastar, dependendo do carro, na faixa de R$ 6 mil. Mas, o que fazer se você recebe R$ 2 mil por mês de precisa do carro naquele mês, não podendo esperar até ter todo o valor?

A reserva de emergência ajuda nestes quesitos. Imagine ter que parcelar o motor do carro e pagar vários juros em cima ou fazer um empréstimo para isso?

- Continua Depois da Publicidade -

Em suma, neste artigo iremos falar um pouco mais sobre dicas de como criar a sua reserva de emergência de forma prática, mesmo recebendo pouco. 

1. Defina um valor específico todos os meses

O primeiro passo é definir um valor específico para que consiga guardar todos os meses. E, durante o passar das semanas, você deve ser flexível – e ao mesmo tempo rígido, para fazer com que sobre o valor. 

Por exemplo, o recomendado é guardar de 5% a 10% da sua renda. Ou seja, uma faixa de R$ 50 a R$ 100 todos os meses a cada R$ 1000. 

2. Faça uma conta em bancos sem cobranças

Existem bancos como o Bradesco que realizam cobranças todos os meses. O valor depende de cada cliente. Existe, entretanto, a conta gratuita, mas elas são muito limitadas e permitem uma quantidade muito baixa de saques e movimentações. 

- Continua Depois da Publicidade -

Sempre prefira bancos que não cobram tarifas. Dessa forma, você pode aplicar todo o seu dinheiro sem ter nenhuma parte dos rendimentos sendo descontada. 

Se o banco cobra apenas R$ 5 todos os meses, ao final de um ano serão descontados mais de R$ 60, valor que, dependendo do que investir, pode não compensar pelo lucro. 

Existem alternativas como o Inter, por exemplo, que a cobrança é zero e o cliente não tem limitações nas transações e nem no número de emissões de boleto.

Outro ponto positivo do banco Inter é que existe o CDB mais limite de crédito. Então, todo o valor que você investe se torna, automaticamente, mais limite de crédito. O lado positivo neste caso é que o usuário tem 100% da CDI como rendimento e ainda pode sacar o valor no momento que preferir. 

- Continua Depois da Publicidade -

Então, supondo que você invista R$ 10 mil, esse valor será de crédito no qual você pode parcelar as suas compras. Essa vem sendo uma ótima alternativa para aqueles que não conseguem crédito em bancos tradicionais devido o score baixo. 

3. Quanto sai e quanto entra

Outra dica para montar a sua reserva financeira é saber quanto sai e quando entra durante o seu mês. 

Uma dica do canal Me Poupe é que você viva um degrau abaixo. Não é que teve R$ 200 reais de aumento que precisa gastar ele. Você vivia sem ele antes e pode continuar vivendo enquanto guarda o valor. 

Não gaste todos os seus valores de aumentos e continue vivendo a vida que sempre teve. Dessa forma, consegue guardar. 

Outra dica é montar uma planilha no Sheets para que você coloque a data, descrição e valor que entrou e saiu. Quando o saldo for negativo, sempre usar o sinal “-“.

Dessa forma, conseguirá saber quais são os furos e onde está errando no processo. Isso vai facilitar muito a cortar gastos desnecessários ou que realiza em abundância. 

Qual o melhor investimento para uma reserva de emergência?

Existem centenas de investimentos, dentre eles ações, criptomoedas, tesouro direito e até mesmo a renda fixa. Mas, justamente por ser emergência, deve-se optar por duas alternativas:

  • Aquelas que permitem o resgate imediato do valor. O LCI e a LCA guardam o dinheiro e não permitem que o usuário saque antes do prazo estipulado. Então, não adiantaria guardar para reservas de emergência se você não pode sacar quando tem uma. Neste caso, as melhores alternativas no momento estão sendo os CDBs de resgate imediato. 
  • Opções que não são arriscadas. A reserva de emergência deve estar segura para ser retirada quando necessário. Se você investe em criptomoedas, por exemplo, pode acordar um dia e não ter nada porque são alternativas com fortes variações. O mesmo serve para quem compra ações. Neste caso, é indicado sempre optar pela renda fixa. 

Poupança? Não!

A poupança está se encaixando nos dois requisitos citados acima. Contudo, devido a inflação que é superior a 4%, ela não rende e faz com que o usuário perca poder aquisitivo. 

A inflação acumulada já é maior que 6% enquanto o rendimento da taxa Selic está em 3,5%. Isso mostra que não vale a pena investir porque os real ajuste de valores não acompanham o mercado. 

Sempre opte por alternativas mais rentáveis como o CDB mais limite de crédito do banco Inter ou até mesmo o Tesouro (apesar do dinheiro ficar trancado), que rende quase 10% ao ano. 

E então, tem mais alguma dica de como montar uma reserva financeira? Comente aqui com a gente e ajude outros leitores!

Avalie Nosso Conteúdo!
Avalie Nosso Conteúdo!
 
Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui