Notas fiscais frias: Por que empresas emitem ainda que seja ilegal?

Bom, para aqueles que são muito corretas com a contabilidade de suas empresas, a motivação para o que leva a emissão de notas fiscais frias é uma incógnita. Mas, o que deve se saber sobre o assunto é que esse tipo de conduta se caracteriza como um crime de “alto nível”.

Antes de mais nada, ao referir a emissão de notas fiscais frias como um crime de “alto nível” não se está dizendo que esse é de uma boa categoria de crimes. Muito pelo contrário, na verdade o que se infere é que esse tipo de crime demanda um certo grau de sofisticação para se executado.

Basicamente, as empresas que emitem notas fiscais frias o fazem por motivações ligadas a sonegação, assim como transferência de créditos de forma ilegal. Muitos escândalos de corrupção governamentais tem como coadjuvante a emissão de notas fiscais frias.

Isso porque elas também podem ser emitidas para repasse de propinas para o nome de laranjas, o que também é uma prática ilegal.

- Continua Depois da Publicidade -

No geral, não existem motivações boas ou altruístas por trás da emissão de notas fiscais frias. Por isso, esse tipo e conduta é totalmente reprovado pela Lei e deve ser condenado por aqueles que lidam com contabilidade também.

Vale frisar que o envolvimento em esquemas de sonegação de impostos ou repasse de propina pode caracterizar envolvimento nesse tipo de crime.

Outro aspecto importante de ressaltar é que caso se tenha uma nota fiscal emitida no nome de uma empresa e se desconheça a existência da emissão dessa nota, o ideal é buscar anular a nota por meio da emissão de um comunicado com a Receita Federal.

Em linhas gerais, ter um contador a disposição é algo que pode ajudar a trazer soluções que evitem que crimes fiscais como esse sejam cometidos, afinal, o crime nunca compensa.

Avalie Nosso Conteúdo!
Avalie Nosso Conteúdo!
 
Gustavo Pennahttps://otrabalhador.com/
Sou Gustavo Penna, tenho 21 anos e sou redator criativo, Copywriter e estudante da UFRJ.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui