Tudo que você precisa saber sobre assédio no trabalho

Assédio no trabalho é um assunto muito delicado e complexo que precisa ser levado a sério. Todo e qualquer tipo deve estar em constante análise do RH da empresa, principalmente por ser um assunto em que é fundamental ter conhecimento para saber como agir e quais atitudes tomar.

Todas as situações precisam ser levadas a sério, até porque elas podem acontecer de diversas maneiras. O que levanta outro ponto importante, sobre como ter um ambiente de trabalho livre desse tipo de situação.

Leia também: MEI tem que declarar o Imposto de Renda?

O que pode ser considerado assédio no trabalho?

O assédio pode ser classificado de duas formas, basta que ele cause constrangimento em alguém. Tem ligação principalmente com as relações que envolvem poder de algum tipo, que faz com que o subalterno possa se sentir prejudicado. O assédio no trabalho pode se de dois tipos:

1.      Assédio moral

- Continua Depois da Publicidade -

Diz respeito a condutas abusivas de julgamento verbal e normalmente acontecem durante uma bronca, ou um pedido de trabalho e diversas outras situações. Esse tipo de abuso pode acontecer em vítimas distintas, e pode causar sentimentos diferentes de humilhação, exposição entre vários outros aspectos negativos que pode prejudicar emocionalmente cada pessoa de um jeito.

2.      Assédio sexual

Nesse caso de assédio no trabalho, não significa que a pessoa precisa chegar as via de fato de tocar outra pessoa. O constrangimento de cunho sexual já pode ser considerado e enquadrado nesse tipo de abuso. Fazer comentários inapropriados, tentativa forçada de algum contato físico e conversar sobre assuntos ofensivos que falem sobre a sexualidade e do corpo da pessoa, também.

O que diz a lei sobre o assédio no trabalho?

Existe uma lei trabalhista descrita em CLT, que o dano moral relacionado ao assédio no trabalho, se aplicam pelos artigos 223-A, 223-B, 223-C, 223-D e 223-E, que de uma forma geral defendem a vítima em toda e qualquer circunstância. Além disso, o primeiro passo é denunciar e fazer uma queixa ao RH da empresa, para que a conduta do assediador passe a ser observada e então as medidas necessárias sejam feitas.

Leia também: Seu CPF está irregular? Descubra os problemas disso

 
Susan Nogarthttps://otrabalhador.com
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui