Veja quando o atraso de aluguel na pandemia não causa despejo

Neste mês de outubro, o presidente da República, Jair Bolsonaro, aprovou a Lei nº 14.216/2021 que prevê a proibição de despejo de pessoas que moram de aluguel se o valor da residência for inferior a R$ 600 por mês ou de R$ 1200 para o caso de imóveis que sejam comerciais. No entanto, para isso, é necessário comprovar a dívida e o desemprego dos membros da família. 

O indivíduo não pode ficar dentro da casa de aluguel se for comprovado que está com más intenções e apenas não quer pagar o valor, ou seja, que quer se aproveitar da situação. 

A lei entrou em vigor até o dia 31 de dezembro e não há informações se deve ser prorrogada. Essa foi uma forma encontrada de ajudar as famílias que estão passando por dificuldades financeiras durante a pandemia da Covid-19, que já deixou mais de 600 mil mortos e cerca de 21 milhões de casos registrados. 

O valor do aluguel vem aumentando: nem sempre o locatário quer lucrar!

Nas redes sociais, é possível encontrar pessoas acusando o locatário de estar tentando lucrar com a pandemia da Covid-19. No entanto, a casa precisa de constantes reformas e, em alguns casos, é necessário gastar para manter o imóvel. A questão é que a inflação brasileira chegou a mais de 10,2%. Então, os custos para manter aumentaram de forma expressiva durante o ano de 2020 e 2021. 

Outros argumentam que fazer uma casa de aluguel não se torna uma boa forma de investir o dinheiro porque precisa arriscar de não receber o aluguel e ainda ter que manter a casa: uma construção pode custar mais de R$ 100 mil e o dinheiro pode demorar até dez anos para ser reposto. 

E então, tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Comente aqui com a gente e não se esqueça de conhecer outros artigos do nosso portal. 

Daiane Souzahttps://otrabalhador.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui