Auxílio emergencial pode ser renovado até dezembro?

É programado para que o auxílio emergencial seja cancelado a partir do mês de outubro para que em novembro haja o início do novo Bolsa Família. No entanto, Paulo Guedes, Ministro da Economia, manifestou recentemente que ainda existem incertezas em relação ao pagamento da agenda social brasileira. 

De acordo com o ministro, o auxílio emergencial pode ser prorrogado caso não haja o início do novo BF em novembro, como foi programado no Diário Oficial da União, DOU, no mês de agosto. Era estimado que o BF teria um reajuste de 50% em relação ao que é pago atualmente. 

  • Ou seja, a média dos valores iria sair de R$ 190 para cerca de R$ 300 por mês. 
  • Vale ressaltar, no entanto, que o que é pago aos beneficiários pode variar de acordo com a estrutura familiar dos grupos. Geralmente, as famílias com crianças e adolescentes recebem valores maiores. 

Se o auxílio emergencial for prorrogado, qual o valor?

Existem incertezas se o auxílio emergencial vai ser pago ou não para a população em novembro e em dezembro. No entanto, acredita-se que, se isso acontecer, os valores deverão continuar os mesmos. Logo, irá circular entre R$ 150 até R$ 375, sendo o teto máximo destinado para as mulheres com filhos abaixo dos 17 anos completos. 

Para receber, não haverá novas inscrições. Dessa forma, serão beneficiados somente aqueles que já foram cadastrados no ano de 2020, no mês de abril.

Os requisitos continuam os mesmos, principalmente em relação a renda que deve ter o máximo de R$ 3300 por família (cerca de três salários mínimos) ou de R$ 550 por pessoa (cerca de meio salário mínimo). O beneficiário do programa deve estar desempregado ou atuando com uma microempresa individual e, se for o último caso, o pagamento do DAS deve continuar sendo realizado em dia para que não haja a aplicação de multas.