Como revisar a aposentadoria em 2022?

O cidadão tem direito de solicitar a revisão da aposentadoria até 36 meses antes do valor ter sido reajustado por estar “errado” perante o INSS. Por exemplo, supondo que tire cerca de R$ 3 mil por mês e o valor seja reajustado para R$ 4 mil, poderá solicitar receber esses R$ 1 mil de diferença pelos 36 meses que se passaram, tempo este que é equivalente a três anos. 

Para fazer a solicitação de revisão do benefício, é necessário acessar o www.meu.inss.gov.br e baixar todo o extrato de contribuição do benefício junto ao CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais). Depois de ter certeza que o valor que está recebendo não está correto, é necessário enviar para Revisões do teto (pois se tratam de adequações de renda). 

Quem tem direito à revisão da aposentadoria em 2022?

Terão direito todos os cidadãos que não concordarem com o valor que estão recebendo em relação ao programa e que desejam solicitar um aumento. Outro motivo é que o cidadão pode se encaixar em situações mais específicas com novas teses jurídicas que garantem o seu direito de receber a mais. Inclusive, quem é deficiente pode solicitar automaticamente um aumento de 25% sobre o valor recebido para que consiga pagar medicamentos e tratamentos. 

Ao solicitar a revisão pelo site do MEU INSS, o cidadão terá um atendimento à distância em que receberá todas as informações sobre como deve funcionar o prazo para análise. Por isso, basta realizar a concordância, finalizar e enviar. 

Documentos necessários para revisar o INSS

Existe uma lista de documentos necessários que devem ser utilizados para quem deseja revisar o valor que é recebido pelo INSS, tais como RG ou CNH; comprovante de residência do mês anterior ou atual, DSS-8030, SB-40, PPP e o extrato de contribuições para a aposentadoria, que pode ser obtido através do MEU INSS em CNIS. 

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui