Por que o governo mão imprime dinheiro para acabar com a dívida?

Uma dúvida bastante comum entre os brasileiros é: por que o governo não imprimir dinheiro para a acabar com a dívida externa e interna que já supera mais de 80% do PIB, Produto Interno Bruto? Essa poderia ser uma alternativa para os países que possuem a própria máquina de produzir dinheiro. 

As coisas não são tão simples quanto parecem: a impressão de dinheiro pode aumentar a inflação de um país e, deste modo, fazer com que o dólar fique nas alturas – por isso, durante o ano de 2021, começou a flertar com a faixa de R$ 6. E, além disso, faz com que o preço dos alimentos fique mais elevado visto que existe mais dinheiro circulando e isso pode significar, indiretamente, um aumento do poder aquisitivo dos brasileiros.

De acordo com o portal Rabisco da História, alguns economistas argumentam que os países que chegam ao ponto de imprimir mais cédulas estão no ápice do desespero para pagar as dívidas públicas. O Rabisco da História é um dos maiores sites no Brasil que abordam sobre economia, história, sociologia e outros aspectos das ciências humanas. No artigo publicado no portal, trazem exemplos históricos que abordam sobre a inflação.

Inflação no topo e dívida também

Existem críticos da oposição que falam que a nota de R$ 200, que não é vista faz algum tempo por alguns brasileiros, foi criada para facilitar a impressão de dinheiro para o pagamento do auxílio emergencial. Sabe-se que mais de R$ 50 bilhões acima do tradicional estavam em circulação na economia em 2020 e, devido ao aumento do dólar, muitos agropecuários decidiram vender para o exterior.

Deste modo, o valor dos alimentos e de outros produtos aumentou devido a dois fatores primordiais: um porque não havia estoque e outro porque havia muito dinheiro circulando. Um pacote de arroz teve variações acima de 100% sobre o que era pago no ano de 2019.

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui