Ter o nome sujo prejudica na hora de conseguir emprego?

Grande parte da população desempregada procura um novo emprego para quitar dívidas e contas que estão em aberto. Dever para empresas de cartões de crédito ou atrasar o pagamento de financiamentos e empréstimos para bancos são situações comuns para a maioria das pessoas. 

Portanto, nada mais natural do que procurar por um trabalho nessas situações deve ser uma forma de tentar regularizar o nome.

A situação pode se agravar mais ainda quando algumas empresas usam a inadimplência como motivo para rejeitar candidatos.

No entanto,  fique sabendo que a prática é ilegal, e se o profissional reunir provas, o caso pode se transformar em uma ação judicial. Acompanhe-nos nessa leitura.

Afinal, é possível obter emprego tendo o nome sujo?

A grande maioria das empresas não faz a consulta do nome da pessoa nos serviços de proteção ao crédito para ver se existem dívidas não pagas. Mas isso não é regra. Existem, sim, algumas empresas que fazem esse tipo de consulta. 

De toda forma, como é minoria, não se preocupe com isso. Até porque é justamente com um emprego novo que a pessoa conseguirá regularizar a situação financeira em que se encontra.

Contudo, as empresas podem analisar o histórico profissional do candidato à vaga de trabalho e entender qual é o perfil da pessoa e se ela se encaixa no cargo oferecido. Não é necessário mencionar que você está endividado na entrevista de emprego. 

Se por acaso for perguntado, o que não é comum, responda de forma sincera sua situação e explique os motivos. 

Vale lembrar que a empresa só saberá se um candidato está com nome sujo se pagar para ter essa informação para empresas como Serasa, SPC ou SCPC. Ou seja, essa informação não está disponível de forma gratuita, nem fica vinculada à sua carteira de trabalho.

A verdade é que, para não ter problemas judiciais, as companhias não dizem para o candidato o real motivo da rejeição. 

Na hora da escolha, elas costumam afirmar que escolheram outro candidato por conta de uma qualificação, perfil comportamental ou qualquer outro argumento que não mencione o nome estar na lista do Serasa ou SPC.

O que fazer se houver a discriminação?

O candidato que não conseguir recolocação profissional por conta de estar com o nome sujo e receber essa resposta da empresa pode acionar a Justiça apresentando uma prova do ocorrido. Para a Justiça do Trabalho, qualquer coisa que comprove a realidade vale como prova. Não precisa ser, necessariamente, um documento.

Até mesmo uma mensagem no WhatsApp ou outro aplicativo serve como prova. Nestes casos, basta levar o celular a um cartório, fazer uma ata e pedir ao cartorário uma transcrição que certifique que a mensagem está no aparelho. 

Também são válidos e-mails, comunicados enviados pela empresa, depoimentos de testemunhas e até gravações de conversas.    

Nome sujo pode atrapalhar na hora do concurso público?

Para os casos de cargos conquistados mediante a aprovação em concursos públicos deve ser notado que as regras regidas pela CLT não são válidas. 

Desta forma, além dos requisitos básicos que a legislação brasileira prevê para os candidatos a servidores públicos, também são adotadas regras de cada órgão para contratação, ou seja, a contratação deverá estar de acordo com o edital que é considerado a lei do concurso.

No entanto, geralmente uma negativação junto aos órgãos de proteção ao crédito não impossibilita que candidatos assumam cargos públicos, desde que a contratação esteja de acordo com o edital do concurso e o cargo não seja para atuar em instituições financeiras.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER