Grupo de trabalhadores pode sacar FGTS em julho. Veja se você pode

O saque-extraordinário do FGTS que foi liberado pelo Governo Federal a fim de amenizar os efeitos da pandemia já terminou. O dinheiro ainda ficará disponível até dezembro para quem ainda não realizou o saque. 

 

Contudo há um grupo de trabalhadores que ainda poderá sacar o FGTS no próximo mês de julho. Todo o trabalhador que aderiu à modalidade do saque-aniversário terá acesso ao Fundo de Garantia.

 

Contudo, é bom lembrar que a adesão ao Saque-Aniversário é opcional. Sendo assim, se o trabalhador não escolher a modalidade continuará tendo direito somente ao saque-rescisão (quando termina a relação de trabalho). 

 

Quer saber melhor como aderir ao saque-aniversário? Acompanhe a leitura.

 

O que é o saque-rescisão?

Todo trabalhador com carteira assinada ao ser demitido sem justa causa, tem direito ao saque integral da conta do FGTS, incluindo a multa rescisória de 40%, quando devida. 

 

Trata-se da modalidade padrão em que o trabalhador ingressa no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

 

O que é o saque-aniversário?

O trabalhador pode ou não aderir a esta modalidade. Ao optar passará a ter direito anualmente, no mês de aniversário, a sacar parte do seu saldo de FGTS. Se nesse período ele for demitido, poderá sacar apenas o valor referente à multa rescisória e não poderá sacar o valor integral da conta.

 

Para receber o pagamento no mesmo ano, o beneficiário precisa fazer a opção até o último dia do mês de aniversário. Ou seja, quem nasceu em 23 de junho tem até o dia 30 para optar pela modalidade e receber parte do saldo disponível no FGTS ainda em 2022.

 

O saque poderá ser realizado até o último dia útil do segundo mês subsequente ao da aquisição do direito de saque. Se você nasceu em julho tem até o dia 30 de agosto deste ano para sacar o dinheiro.

 

Caso o saque não seja realizado até a data limite, ele volta automaticamente para a conta no FGTS.

Qual valor é possível retirar no saque-aniversário?

O valor do saque anual nessa modalidade é determinado pela aplicação de uma alíquota, que varia de 5% a 50% sobre a soma de todos os saldos das contas do FGTS do trabalhador, acrescida de uma parcela adicional. 

 

Vamos dar um exemplo. Se o trabalhador tem R$ 1 mil no FGTS, vai poder solicitar o saque-aniversário, recebendo R$ 400,00 (alíquota de 40%) acrescido de R$ 50,00 (parcela adicional), totalizando R$ 450,00.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER