Ministro defende que empresas usem Cadúnico para realizar contratos

Em agenda em Sergipe, Ministro do Desenvolvimento Social disse que empresas devem usar os dados do Cadúnico para contratar funcionários
- Anúncio -

Já imaginou conseguir um emprego formal através da sua inscrição no sistema do Cadúnico? Esta possibilidade poderá se tornar uma realidade para milhares de brasileiros em breve. Durante visita ao estado do Sergipe nesta terça-feira (30), o Ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT) falou sobre o tema.

De acordo com Dias, boa parte dos usuários que estão no sistema do Cadúnico são capacitados e estão apenas esperando uma oportunidade para conseguir trabalhar.

- Anúncio -

O Ministro disse que existem no Cadúnico 2,8 milhões de pessoas com nível superior completo, ou na universidade, além de cerca de 14 milhões como o nível técnico, ensino médio ou ensino fundamental completo.

“São pessoas que querem uma oportunidade. Tem gente que se formou em dentista, mas tá fazendo bico no consultório dos outros, porque não tem condições de ter o seu consultório odontológico”, disse o Ministro durante visita a Sergipe.

“São pessoas que se formaram em direito, bacharel em direito. Eu tive na OAB Nacional, quantos escritórios no Brasil? e que tal se esses escritórios mais potentes darem uma oportunidade para os advogados e advogadas ou bacharéis em direito que estão no Cadastro Único?’, disse”, questionou o Ministro.

Destaques sobre *** por e-mail

O que é o Cadúnico?

O Cadúnico é uma espécie de cadastro do Governo Federal que reúne os nomes das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. É a partir dos dados desta lista que o poder executivo seleciona pessoas para fazer parte de programas como Bolsa Família, Auxílio-gás e a Tarifa Social de Energia Elétrica, por exemplo.

Embora o Cadúnico seja de responsabilidade do Governo Federal, o fato é que a responsabilidade pela seleção da lista é das prefeituras de cada cidade. Deste modo, o cidadão que deseja fazer parte do cadastro precisa entrar em contato com a sua gestão municipal para entender como o procedimento funciona.

Quem já está dentro do Cadúnico, precisa lembrar de manter sempre as informações atualizadas. Em regra geral, é preciso atualizar o cadastro sempre uma vez a cada dois anos, ou sempre que houver uma mudança estrutural na família, como uma morte, ou um nascimento, por exemplo.

Vale lembrar que ao entrar no Cadúnico, o cidadão não está automaticamente garantido em nenhum programa social, e nem em algum emprego formal. De toda forma, o indivíduo passa a ter mais chances de ser selecionado e conseguir uma ajuda.

Não é apenas o Governo Federal que atende este público. Alguns projetos de caráter estadual e municipal também usam o Cadúnico como base de seleção.

- Anúncio -
Leia também
×
App O Trabalhador
App do Trabalhador
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis