Veja a lista de novas regras do Minha Casa, Minha Vida

Presidente sancionou nesta quinta-feira (13) a Medida Provisória (MP) do Minha Casa, Minha Vida. Veja a lista de novidades confirmadas
- Anúncio -

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou no final da manhã desta quinta-feira (13) a Medida Provisória (MP) do Minha Casa, Minha Vida. A sanção ocorreu em uma solenidade no Palácio do Planalto, e contou com a presença do Ministro das Cidades, Jader Filho (MDB) e da presidente da Caixa Econômica Federal, Rita Serrano.

A MP que estabeleceu as novas regras do Minha Casa, Minha Vida foi publicada pelo presidente Lula desde o último mês de fevereiro, e as regras já estavam valendo de fato. Contudo, uma Medida Provisória precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional. Os parlamentares realizaram esta aprovação ainda no último mês de junho.

- Anúncio -

Novos detalhes

Abaixo, você pode conferir os detalhes do projeto:

Entre outros pontos, a MP aprovada pelo Congresso Nacional detalha os limites de renda para os cidadãos que desejam entrar no programa. Veja abaixo:

Destaques sobre *** por e-mail

  • Faixa 1 – contempla famílias com renda mensal de até R$ 2.640;
  • Faixa 2 – contempla famílias com renda entre R$ 2.640,01 e R$ 4.400;
  • Faixa 3 –  contempla famílias com renda mensal entre R$ 4.400,01 e R$ 8.000.

Aumento do valor do imóvel:

  • Para Empreendimentos que contemplem a Faixa 1 Subsidiado: até R$ 170 mil;
  • Para Empreendimentos que contemplem a Faixa 1 e 2 Financiado: até R$ 264 mil;
  • Para Empreendimentos que contemplem a Faixa 3 Financiado: até R$ 350 mil.

Para o Minha Casa, Minha Vida Rural

  • Para novas moradias, o valor máximo passou de R$ 55.000 para R$ 75.000;
  • Para melhoria de uma moradia, o valor passou de R$ 23.000 para R$ 40.000.

Taxa de juros do Minha Casa, Minha Vida

Outro ponto que também foi alterado nesta nova fase do programa é a taxa de juros.

Faixa 1

Renda familiar bruta mensal de até R$ 2 mil:

  • Cotista do FGTS: de 4% no Norte e Nordeste e de 4,25% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste
  • Não cotista: de 4,50% no Norte e Nordeste e de 4,75% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Renda familiar bruta mensal de R$ 2.000,01 a R$ 2.640:

  • Cotista do FGTS: de 4,25% no Norte e Nordeste e de 4,50% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste
  • Não cotista: de 4,75% no Norte e Nordeste e de 5% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Faixa 2

Renda familiar bruta mensal de R$ 2.640,01 a R$ 3.200:

  • Cotista do FGTS: de 4,75% no Norte e Nordeste e de 5% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste
  • Não cotista: de 5,25% no Norte e Nordeste e de 5,50% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Renda familiar bruta mensal de R$ 3.200,01 a R$ 3.800:

  • Cotista do FGTS: de 5,50% em todo o país
  • Não cotista: de 6% em todo o país

Renda familiar bruta mensal de R$ 3.800,01 a R$ 4.400:

  • Cotista do FGTS: de 6,50% em todo o país
  • Não cotista: de 7% em todo o país

Faixa 3

Renda familiar bruta mensal de R$ 4.400,01 a R$ 8 mil:

  • Cotista do FGTS: de 7,66% em todo o país
  • Não cotista: de 8,16% em todo o país
- Anúncio -
Leia também
×
App O Trabalhador
App do Trabalhador
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis