MEIs somam quase 70% das empresas em atividade no Brasil

Pandemia, menos burocracia e a rapidez na abertura de empresas contribuíram para esse aumento
- Anúncios -

O Brasil tem cerca de 14 milhões de Microempreendedores Individuais (MEIs) ativos. Eles representam quase 70% das empresas em atividade no Brasil, segundo dados do Ministério da Economia. Só em 2021, foram criados mais de 3 milhões de cadastros de microempreendedores individuais no país.

Com a pandemia de Covid-19, no começo de 2020, milhares de brasileiros se viram confinados em suas casas e, devido à crise econômica de escala mundial, sem seus empregos e sem uma forma de se sustentar. 

- Anúncios -

Nesse contexto, muitos viram no empreendedorismo uma nova oportunidade de renda. Segundo o boletim Mapa de Empresas, existem 13.489.017 MEI no país, de um total de 19.373.257 empresas ativas.

Pandemia expandiu as oportunidades

Uma pesquisa realizada pela Serasa Experian em fevereiro de 2022 mostra que, apesar dos desafios, muitos empreendedores brasileiros viram oportunidades durante a pandemia. Principalmente para aprender novas modalidades de vendas e prestação de serviços.

Destaques sobre *** por e-mail

De acordo com os dados, 73,4% dos empreendedores vendiam ou passaram a utilizar as vendas online para garantir o fluxo de caixa no período de pandemia.

Questionados sobre os benefícios dessa atividade digital, os principais apontamentos foram: o aumento da exposição da marca, o maior alcance de clientes e a possibilidade de atendimento em diversas regiões. 

Por isso, 83,1% dos entrevistados pretendem continuar trabalhando com o auxílio do ambiente online. Outro recorte interessante foi o crescimento de 27,6% registrado para aqueles que estão investindo em novas tecnologias.

Abertura de empresas: nunca foi tão rápido

Outro fator importante que contribui para esse número tão expressivo é o tempo de abertura de uma empresa no Brasil. De acordo com o governo, o tempo médio para abrir um negócio hoje é de 23 horas. Em janeiro de 2019, quando Jair Bolsonaro (PL) assumiu a Presidência da República, a média era de cinco dias e nove horas.

De acordo com os dados do Ministério da Economia, em julho deste ano, o tempo de espera era de 26h. Agora, no final de agosto caiu para 23h. Portanto, a tendência é aumentar mais ainda o número de MEIs até dezembro deste ano.

Como ser MEI?

Para ser registrado como MEI, a área de atuação do profissional precisa estar na lista oficial da categoria, já que o MEI foi criado com o objetivo de regularizar a situação de profissionais informais.

Além disso, é necessário faturar até R$ 81 mil e o interessado não pode ter participação em outra empresa como sócio ou titular e contratar apenas um empregado que ganhe um salário mínimo ou o piso da categoria. 

O custo para ser MEI é apenas a despesa com o pagamento mensal do Simples Nacional que pode variar de R$ 66,60 a R$ 61,60 dependendo do tipo de negócio.

- Anúncios -
Leia também
×
App O Trabalhador
App do Trabalhador
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis