Antecipação da terceira e quarta parcela do Auxílio Emergencial

Os beneficiários do Bolsa Família que estão inscritos no aplicativo, site e CadÚnico poderão receber as duas últimas parcelas do benefício do auxílio emergencial deste ano. O intuito do Ministério da Cidadania é manter o dinheiro circulando entre os pequenos comércios e varejistas para que o PIB possa aumentar. 

No ano passado, em 2020, o PIB caiu 4,1% e só não teve uma queda ainda mais acentuada devido ao fornecimento do auxílio emergencial. 

Caixa e Auxílio emergencial

A Caixa disse que alguns beneficiários do BF já sabem qual o tipo de movimentação e saldo da família. Dessa forma, podem fornecer o auxílio emergencial de forma antecipada. 

O mesmo não é possível para desempregados que não recebem o BF porque, a qualquer momento podem receber uma proposta de emprego e, consequentemente, ao serem contratados podem perder os valores. Dessa forma, não haveria chances de prever os próximos meses. 

Nesta semana houveram boatos de que o auxílio emergencial iria para R$ 500 e duraria até o mês de dezembro. Contudo, vale ressaltar que isso não passa de um projeto de lei que está em análise na Câmara dos Deputados e possui poucas chances de ser aprovado. 

Os beneficiários que receberam a primeira parcela e depois tiveram o benefício recusado, podem solicitar a contestação até o dia 28 de maio. A contestação, entretanto, vale apenas para quem recebeu a primeira parcela e não para aqueles que já tiveram o valor negado antes de receber a mesma. 

O auxílio emergencial deve durar até julho e o DataPrev já informou todos os calendários de saque e recebimento das próximas parcelas. Vale a pena consultar para se organizar financeiramente para que consiga passar o mês sem atrasar as contas. 

Não esqueça de acompanhar outros artigos de nosso site e ficar por dentro de todos os conteúdos. 

Leia mais: