Contribuintes do INSS com dívidas podem negociá-las com a União

De acordo com algumas notícias que saíram essa semana, os contribuintes do INSS que possuem dívida ativa ou pendentes com algum órgão federal, podem negociá-las diretamente com a União. O prazo para dar início às negociações vão até o final do mês de agosto, e a companha se inicia nesta terça-feira (1).

A ação foi criada com a intenção de ajudar empresas e pessoas físicas que vêm sofrendo com a crise da pandemia e por isso contraíram dívidas, e agora pretendem pagar, mas não sabem como. As negociações com a União, vão permitir que os contribuintes do INSS possam ter descontos que vão de 30% a 50% de seus valores.

Contribuintes do INSS que possuem dívidas em processos

Os contribuintes do INSS que estão com processos sendo julgados em relações adversas e jurídicas, devem procurar a União para esclarecer seus débitos e negociá-los o quanto antes. O governo tem a intenção e a expectativa de já de começo, pelo menos entre 10% e 20% de todos os cidadãos que estão com dívida ativa, se manifestem para negociar as dívidas sobre alguma disputa judicial.

A adesão desse tipo de negociação, gera para o contribuinte do INSS, todas as vontades de desistir de quitar dívidas muito altas, e por isso, a proposta de negociação pode ser benéfica e vantajosa para alavancar os recursos do país, além de resolver boa parte das ações judiciais paradas no Brasil.

Segundo Théo Lucas Borges, Coordenador Geral da Dívida Ativa do FGTS, os contribuintes do INSS que se manifestarem para negociar a dívida podem fazer um requerimento, para regularizar a situação, e acompanhar todo o processamento de perto. A supervisão da quitação da dívida é feita pelo próprio órgão, que assim que dívida for toda paga, libera o nome do cidadão de qualquer interferência de ter seus dados presos ou sujo por qualquer dívida com a União.