Atendimento gratuito por Whatsapp para MEI que não regularizou débitos

O MEI, microempreendedor individual, tinha até o dia 31 de agosto para regularizar todos os débitos que possuía em seu CNPJ em relação ao DAS atrasado. 

A questão é que muitos desses autônomos não conseguiram realizar o parcelamento do débito em até 175 parcelas como foi determinado pela Fazenda. E, assim sendo, estão sujeitos a entrar para a dívida ativa ainda no mês de setembro e perderão o CNPJ. 

Felizmente, grandes portais realizaram mutirões para ajudar os MEIs a realizarem essa regulamentação de forma simples através de chats ao vivo pelo Whatsapp. Dessa forma, até mesmo aqueles que não fizeram a regulamentação no prazo, que ia até ontem, poderão entrar em contato, veja o passo a passo: 

Quais as consequências de não regularizar o MEI?

A não regulamentação do MEI pode trazer uma série de consequências para quem atua como pessoa jurídica, sendo a primeira delas a perda do CNPJ. Além disso, todo o valor que é devido será enviado para o CPF e será ainda mais difícil para o cidadão titular em conseguir abrir uma nova empresa e até mesmo em ter acesso a financiamentos e empréstimos de forma simplificada. 

Outro ponto de destaque é a possível exclusão do MEI do Simples Nacional. Ou seja, quando o mesmo tentar abrir outra empresa, pode sentir dificuldades. 

  • Todo o valor que era destinado ao INSS e entrar para a dívida ativa, pode ter a adição de até 20%. 
  • Já em relação ao que seria destinado aos impostos de ICMS e ISS, há a adição de porcentagem de acordo com o estado e cidade que mora o empreendedor. 

Acompanhe o Otrabalhador para saber mais sobre a regulamentação MEI. 

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER