Auxílio emergencial de R$ 375: saiba quem tem direito

Nesta segunda-feira (18), o Caixa TEM iniciou os pagamentos do auxílio emergencial referente à sétima parcela. Os primeiros beneficiados foram os grupos com o final do NIS 1, nesta terça-feira (19), os beneficiados serão aqueles com o final do NIS 2. Os valores podem variar de acordo com a  estrutura familiar de cada beneficiário e é possível que alguém que recebia R$ 250 passe a receber R$ 375. 

Isso acontece porque uma família composta por um casal e mais os filhos tem direito a R$ 250. No entanto, quando o grupo é dissolvido e há uma separação ou divórcio, a mulher passa a viver sozinha com as crianças, têm o direito de receber o teto máximo. Por isso, tem que fazer a alteração de todos os seus dados e mudar o porte do programa. 

A sétima parcela está prevista, até o momento, para ser a última. No entanto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já sugeriu a possibilidade de prorrogar o benefício caso o novo Bolsa Família não comece a ser pago até o mês de novembro com reajustes que deveriam chegar a mais de 50%, saindo da média de R$ 190 para cerca de R$ 300 por mês. 

Se houver uma prorrogação, o valor pago continua o mesmo, indo de R$ 150 até R$ 375 e, para receber, é necessário estar dentro de uma série de categorias e requisitos diferentes, como: ter a renda familiar mensal na faixa de R$ 3300 por família, não estar atuando com a carteira assinada, não recebem o BEM, não ter declarado o imposto de renda no ano de 2019, ter bens com o valor inferior a R$ 300 mil. 

Como saber se vou receber o auxílio emergencial?

Para saber se vai receber o auxílio emergencial, basta que o indivíduo acesse o portal do Dataprev e depois informe dados como: nome próprio, CPF, data de aniversário e nome da mãe.