Cadastro Único: tem que pagar para se inscrever? Cuidado com os golpes da internet!

As inscrições do devem ser feitas todas de forma presencial através de um dos polos do CRAS – são mais de 8 mil espalhados em todo o país. Em suma, o chefe da família que pode ser homem ou mulher deve levar os documentos  de todos os membros do grupo que moram na em casa e responderá algumas informações sobre gastos com alimentação e energia elétrica. Devido a crise da pandemia e a necessidade dos brasileiros se inscreverem no Bolsa Família ou Auxílio Brasil, muitos golpistas estão aproveitando a situação para cobrar a inscrição!

Tem gente que chegou até mesmo a criar sites de inscrição do Cadastro Único para roubar dados do indivíduo e cobrar valores para que a sua análise fosse realizada. 

No entanto, vale salientar que isso é apenas um golpe e que tudo tem que ser feito de forma presencial através de uma agência do CRAS. 

O governo federal e o Ministério da Cidadania  não se responsabilizam por golpes  que foram prestados por outro  perfil a sites falsos. 

 Cadastro Único? 

O Cadastro Único serve para que o governo  federal consiga abranger informações sobre as famílias de baixa renda no Brasil. Mas não se trata somente disso, através dele se consegue se inscrever para ser beneficiado com o valor do Auxílio Brasil e Vale Gás  para receber o valor de R$ 400 por mês. 

O valor de R$ 400 está previsto para ser pago até o final do ano de 2022 como forma de movimentar a economia. 

Outro benefício que acaba sendo pago pelo Cadastro Único é em relação ao  BPC, Benefício de Prestação Continuada, que foi criado para ajudar as famílias com  idosos  que não conseguem se aposentar por falta de tempo de contribuição. Para fazer parte do BPC, é necessário que a renda seja de até meio salário.