Auxílio Emergencial: veja quem pode receber até R$ 3 mil em julho

O Governo Federal segue neste mês de julho com as liberações de até R$ 3 mil do seu Auxílio Emergencial. Você não leu errado. Estamos falando mesmo do benefício social criado durante a pandemia do coronavírus, e que chegou a atender quase 70 milhões de brasileiros, com pagamentos mensais de R$ 600.

Oficialmente, o programa já chegou ao fim, mas os pagamentos do mesmo ainda seguem acontecendo de forma retroativa. Neste mês de julho, por exemplo, os repasses acontecem apenas para o grupo de pais solteiros que não conseguiram receber R$ 1,2 mil por mês nas primeiras cinco liberações do benefício em 2020.

Explica-se: ainda no primeiro ano da pandemia, o Congresso Nacional aprovou os pagamentos de R$ 600 do Auxílio Emergencial. No documento, os deputados decidiram que as mães e os pais solteiros tinham o direito de receber o valor dobrado, ou seja, R$ 1,2 mil por mês.

Contudo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou o trecho e liberou o saldo dobrado apenas para as mães.

Assim, durante os pagamentos de abril e agosto de 2020, as mulheres que se classificavam como mães solo conseguiram receber R$ 1,2 mil por mês. Por outro lado, os pais solteiros ganharam R$ 600 por mês neste mesmo período. Ainda em 2021, quando os repasses já tinham chegado ao fim, o Congresso decidiu derrubar o veto de Bolsonaro.

Diante da decisão, o Governo Federal teve que pagar a diferença para os homens que se classificam como pais solteiros, e que receberam apenas R$ 600 por mês em 2020. Como os repasses já tinham chegado ao fim, eles ganharam o direito de receber o montante de forma retroativa. É justamente o que está acontecendo agora.

Auxílio Emergencial retroativo

No início deste ano, o Governo Federal já fez uma liberação do retroativo para pouco mais de 800 mil homens. Agora nos meses de junho e julho, há um segundo repasse apenas para os pais solo que não receberam nada em janeiro.

O valor dos pagamentos do retroativo varia de acordo com a quantidade de meses que o pai recebeu o dinheiro em 2020. Se ele recebeu R$ 600 durante os cinco primeiros repasses, então agora ele pode pegar a diferença de R$ 3 mil, por exemplo.

Qualquer cidadão pode realizar uma consulta para saber se está entre os usuários que podem pegar o retroativo neste momento. Não é necessário sair de casa. A verificação pode ser feita no site da Dataprev voltado para o Auxílio Emergencial.

Mães solo que não receberam R$ 1,2 mil por mês não podem receber este retroativo específico do Governo Federal. Entretanto, elas podem entrar com um processo junto a Defensoria Pública da União (DPU), para tentar reaver a quantia.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER