Lula indica que retomará Bolsa Família caso seja eleito

O programa Bolsa Família poderá ser retomado já a partir do próximo ano de 2023. Quem disse isso foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante uma entrevista para o portal UOL na última semana. O petista criticou a alteração no nome do projeto social, que hoje se chama Auxílio Brasil.

Mesmo com a indicação de que o nome do Auxílio Brasil voltará a ser Bolsa Família, Lula disse que não mexerá no valor dos pagamentos. Dessa forma, caso seja eleito, o petista promete pagar um Bolsa Família no patamar de R$ 600. Para isso, seria necessário apresentar uma fonte de custeio que manteria o patamar neste nível.

“Mudar nome (do programa) foi bobagem. Vamos retomar o Bolsa Família a R$ 600. Tem que levar em conta número de pessoas por família, não pode ser igual para todo mundo”, disse Lula na entrevista ao portal UOL. O petista já tinha dito que manteria o valor de R$ 600 em outras oportunidades nas últimas semanas.

Vale lembrar que o Governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) deve elevar o saldo do Auxílio Brasil já a partir das liberações deste mês de agosto. Até julho, os usuários recebiam um patamar mínimo de R$ 400 por família. A PEC dos Benefícios, que já foi promulgada pelo Congresso Nacional, prevê a liberação de R$ 600 até o final deste ano.

O valor de R$ 600 é maior do que o registrado em todos os pagamentos do antigo Bolsa Família. O projeto chegou ao fim em outubro do ano passado, fazendo repasses médios de R$ 189. De lá até aqui, o patamar aumentou, mas não conseguiu repor a perda do poder de compra que se acentuou nos últimos meses por causa do aumento da inflação.

Bolsa Família x Auxílio Brasil

Informações de bastidores dão conta de que o Governo do presidente Bolsonaro decidiu mudar o nome do Bolsa Família para tentar afastar a imagem do programa do ex-presidente Lula. A avaliação interna é de que as pessoas ainda ligam o projeto ao petista.

Nesse sentido, o Governo não apenas alterou o nome do benefício, como também decidiu trocar os cartões do projeto social. Segundo o Ministério da Cidadania, pouco mais de 6 milhões de novos dispositivos já foram entregues desde o último mês de junho.

Ainda não é possível saber se a estratégia do Governo Federal de alterar o sistema do Bolsa Família para o Auxílio Brasil surtiu algum efeito eleitoral positivo para Bolsonaro. As últimas pesquisas eleitorais do Instituto Datafolha apontam que a grande maioria dos usuários do programa social ainda pretendem votar em Lula nas eleições de outubro.

De todo modo, aliados do presidente Jair Bolsonaro acreditam que as mudanças nas pesquisas devem começar a acontecer a partir deste mês de agosto, quando o valor do benefício será elevado de fato.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER