Auxílio Brasil será retomado neste mês de agosto. Veja detalhes

O Governo Federal bateu o martelo e confirmou que o Auxílio Brasil será retomado oficialmente a partir da próxima semana. A expectativa é de que os usuários do projeto já recebam os valores turbinados, após a aprovação da chamada PEC dos Benefícios pelo Congresso Nacional em julho.

Segundo as informações do Ministério da Cidadania, todos os brasileiros que fazem parte do programa poderão receber o valor mínimo de R$ 600. O saldo poderá ser maior para alguns cidadãos, conforme a soma dos seus benefícios internos. De todo modo, ninguém poderá receber menos do que este patamar.

Além da mudança na questão dos valores do projeto, o Governo Federal também deverá aplicar alterações na questão do número de usuários. Até julho, estima-se que pouco mais de 18 milhões estavam aptos ao recebimento do benefício. A partir de agosto, a expectativa é de que o número passe dos 20 milhões de atendidos.

O que não muda mesmo são as regras de entrada no programa. Segue valendo a ideia de que para ter direito ao Auxílio Brasil, é necessário ter uma conta ativa e atualizada no Cadúnico do Governo Federal.

Além disso, também é necessário estar em situação de extrema-pobreza. Pessoas em situação de pobreza também podem receber desde que residam com uma gestante ou um menor de 21 anos.

Não é necessário se inscrever para receber o dinheiro do Auxílio Brasil de R$ 600. O Ministério da Cidadania, que é a pasta responsável pelos repasses, explica que a seleção dos nomes acontece de forma automática. O Governo analisa os dados dispostos no Cadúnico e escolhe quem poderá fazer parte do programa social.

Calendário do Auxílio Brasil

Em agosto, o Auxílio Brasil contará com mudanças importantes em relação ao calendário de pagamentos. O Governo Federal já confirmou que os repasses acontecerão já na primeira quinzena, ao contrário do que acontecia anteriormente.

Nos meses anteriores, os pagamentos aconteciam sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. Trata-se, portanto, de uma regra que existia desde as liberações do antigo Bolsa Família, e que chega ao fim agora.

O cidadão precisa se basear no final do seu Número de Identificação Social (NIS) para saber quando vai poder receber o dinheiro. A movimentação da quantia acontece através do app do Caixa Tem ou mesmo dos cartões do Auxílio Brasil e do Bolsa Família.

Veja o calendário de agosto:

9 de agosto: Usuários com NIS final 1
10 de agosto: Usuários com NIS final 2
11 de agosto: Usuários com NIS final 3
12 de agosto: Usuários com NIS final 4

15 de agosto: Usuários com NIS final 5
16 de agosto: Usuários com NIS final 6
17 de agosto: Usuários com NIS final 7
18 de agosto: Usuários com NIS final 8
19 de agosto: Usuários com NIS final 9

22 de agosto: Usuários com NIS final 0

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER