Auxílio Emergencial: não recebi retroativo de até R$3 mil. O que fazer?

O Governo Federal está pagando desde o último mês de junho, o retroativo do programa Auxílio Emergencial. Segundo as informações do Ministério da Cidadania, os valores podem chegar a até R$ 3 mil por pessoa. Entretanto, alguns usuários estão afirmando que ainda não conseguiram receber nada deste adicional até agora.

Em primeiro lugar, é importante lembrar que o retroativo do Auxílio Emergencial não é um saldo destinado para todas as pessoas que receberam o programa no ano de 2020. O Ministério da Cidadania, que é a pasta responsável pelos repasses, lembra que apenas os pais solo é que podem ter direito ao recebimento.

Dessa forma, uma mãe solo, ou um homem que não tem filhos, por exemplo, não tem o direito de receber esta liberação específica. Além disso, os pais solo que já receberam o saldo do retroativo em janeiro deste ano, também não podem repetir a dose agora. Apenas aqueles que não receberam nada é que devem receber o saldo.

Ainda em 2020, o Congresso Nacional aprovou o texto do Auxílio Emergencial, liberando o pagamento de R$ 1,2 mil para as mães e os pais solo. Assim, eles poderiam receber o valor dobrado em relação aos outros usuários. Contudo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu vetar a ideia e manteve as liberações duplas apenas para as mães.

Em 2021, o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente. Com isso, os pais que receberam R$ 600 por mês em 2020, ganharam o direito de pegar a diferença de forma retroativa. Como dito, uma parte desses homens já recebeu o montante em janeiro deste ano, e a outra parte recebe neste momento.

Período de validade

Vale lembrar que o período de análise do Auxílio Emergencial para este retroativo é válido apenas para os pagamentos que foram feitos entre os meses de abril e agosto de 2020. Os repasses posteriores não entram na conta.

Isto explica o porquê de o valor do retroativo poder chegar até a R$ 3 mil por mês. Este é o patamar que um pai solo deixou de receber em 2020, caso ele tenha recebido apenas R$ 600 entre os repasses de abril e agosto daquele ano.

Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial foi um programa criado pelo Governo Federal ainda em 2020. O objetivo era destinar pagamentos em dinheiro para trabalhadores informais que estavam com dificuldades para trabalhar durante a pandemia.

Entre idas e vindas, o programa chegou oficialmente ao fim em outubro de 2021. No período de tempo em que fez pagamentos, estima-se que quase 70 milhões de brasileiros tenham recebido ao menos uma parcela do projeto social.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER