Como evitar que seu Bolsa Família seja cancelado

Programa já cortou 934 mil pessoas por conta de irregularidades
- Anúncio -

O Programa Bolsa Família vem passando por uma operação pente fino a fim de encontrar irregularidades. Para se ter uma ideia, já foram sofreram corte 934 mil pessoas do Programa. Se você quer saber os motivos que levam a este corte, continue a leitura.

O início  foi em abril, quando o governo fez o bloqueio temporário de mais de um milhão de beneficiários que afirmavam morar sós. Determinou também que prestassem mais informações. Na maioria dos casos, especialmente de famílias unipessoais, vem sendo cortado das folhas de pagamento.

- Anúncio -

Após os cortes, beneficiários que dizem morar sozinhos representam 24% da folha de pagamento do Bolsa Família. É menos do que no auge deixado pelo governo Bolsonaro, mas muito acima do registrado antes do Auxílio Brasil.

Confira a seguir os principais motivos que podem cancelar seu benefício e tenha acesso ao calendário do Bolsa Família para o restante do ano.

Como evitar o corte do Bolsa Família?

Destaques sobre *** por e-mail

Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), existem alguns motivos que podem causar a perda do Bolsa Família.

Alguns deles são inconsistências cadastrais e divergências dos dados familiares, falta de atualização cadastral no CadÚnico, entre outros.

Para evitar que seu benefício receba o cancelamento, é importante que sua família esteja dentro das regras do programa e mantenha seus dados sempre atualizados.

Confira mais detalhes sobre os principais motivos de cancelamento do Bolsa Família a seguir.

Análise cadastral

O governo está constantemente fiscalizando se os beneficiários estão, de fato, dentro dos critérios para ter acesso ao programa de transferência de renda.

Dessa forma,ocorrem comparações entre os dados do CadÚnico (com os dados informados pelo Responsável Familiar) e outras bases de dados do governo.

Geralmente, a divergência mais comum tem relação com  a renda familiar, onde registra-se um valor pela família, mas encontram-se evidências de renda superior as regras.

Assim, o benefício social do segurado tem bloqueio até que este comprove os dados, mostrando que se encaixa nos requisitos exigidos.

Revisão de todo o cadastro

O pagamento do Bolsa Família também é cancelado quando a família não atualiza os dados da composição familiar dentro do prazo necessário.

Os dados do Cadastro Único  devem ser atualizados sempre que houver alteração nos dados familiares, seja de quantidade de pessoas, renda, entre outros fatores.

Mesmo que não ocorra nenhuma mudança, é necessário fazer a atualização dos dados por confirmação, no máximo a cada dois anos.

Fim da Regra de Emancipação do Auxílio Brasil

Famílias beneficiárias desde o antigo Auxilio Brasil, que permaneceram por dois anos após atingir a renda máxima de R$525,00, são excluídas do benefício após o fim do prazo.

No entanto, também houve a divulgação  da nova Regra de Proteção, que permite que beneficiários com renda por pessoa de até meio salário mínimo  permaneçam no programa, recebendo metade do valor recebido anteriormente.

Assim, a nova regra evita que o benefício termine imediatamente após o aumento da renda e busca incentivar o emprego e o empreendedorismo dentre as famílias.

Portanto, caso o beneficiário tenha seu Bolsa Família cortado mesmo obedecendo às regras, deverá fazer a atualização dos dados no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

- Anúncio -
Leia também
×
App O Trabalhador
App do Trabalhador
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis