Renda Brasil pode substituir o Bolsa Família em 2021

Sonho de consumo do ministro Paulo Guedes, o Renda Brasil volta novamente aos holofotes em 2021 como substitutivo ao Bolsa Família.

Programa vigente desde o governo Lula, corre o risco de ser extinto e substituído por esse novo programa que aumenta o valor para R$250.

O principal objetivo é diminuir os índices de pobreza e de fome, que cresceram exponencialmente com a pandemia da COVID-19.

Como funcionaria o Renda Brasil

Em substituição ao atual programa de distribuição de renda do governo federal, o Bolsa Família, este novo programa deve ter o incremento de mais 15 milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade social.

Com este novo recurso, o governo começa a conceder novos recursos para estas pessoas e manter as condições das políticas públicas que vão permitir o aumento da:

  • Empregabilidade;
  • Trabalho;
  • E educação.

Dentre as propostas, está incluso a colocação da Carteira Verde e Amarela, em que o cidadão de baixa renda recebe o auxílio enquanto participa de um período de estágio.

No Renda Brasil, o reajuste sai dos atuais 89 reais por pessoa para 250 reais com a inclusão de abonos complementares para participação das crianças em olimpíadas escolares.

Outro ponto deste projeto é o aumento do benefício para quem tem o filho com média de estudos escolares acima da nota 8.

Por fim, o tempo de pagamento de abono para recém nascidos seria aumentado de seis meses para três anos.

O que impede a execução do programa

Mesmo com todo o projeto e lobby do ministro da Economia, dois fatores impedem a execução do programa:

  • Impedimentos orçamentários;
  • Recusa do presidente Bolsonaro.

Em várias oportunidades, o presidente da República já afirmou que sua prioridade é manter o bolsa família e expandir a quantidade de famílias assistidas.

O ministro da Economia Paulo Guedes insiste no projeto e trouxe contrapartidas, o que irritou o presidente. Dentre eles, estão:

  • Congelamento de salários;
  • Fim do PIS/PASEP;
  • Fim da farmácia popular.

O objetivo final é tornar o Renda Brasil em um projeto de carteira social única. A expectativa do ministro é de implantar o programa após o fim do atual Auxílio Emergencial, no mês de Julho.

Fonte: FDR

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER