14º salário do INSS foi aprovado? Veja quem poderá receber

Neste momento, os aposentados e pensionistas do INSS aguardam ansiosamente pela aprovação do projeto de lei Número 4.367/20, que foi elaborado pelo Deputado Pompeo de Mattos, onde se pretendia estabelecer a criação do 14º salário.

O pagamento foi criado com o objetivo de beneficiar os segurados do INSS com mais um salário extra. Esses valores do décimo quarto salário seriam referentes a 2020 e 2021, sendo que as pessoas que recebem o salário mínimo seriam contempladas com o valor mensal.

O 14º salário do INSS foi aprovado?

O Projeto de Lei já teria passado por muitos movimentos dentro da Câmara, sendo que atualmente aguarda a decisão do Plenário e após isso passar para a votação no Senado. Somente após passar por estas etapas, é que poderia seguir para a sanção do Presidente Jair Bolsonaro.

Se de fato o décimo quarto salário for aprovado, ao menos 30 milhões de pessoas vão poder receber esse benefício. Vão poder receber aqueles que estão aposentados, recebem a pensão por morte, Auxílio-Doença, Auxílio-Acidente e Salário-Maternidade.

Para quem deseja consultar informações sobre o benefício, é possível fazer consulta através do telefone do INSS, pelo 135. Essa consulta também pode ser feita através do aplicativo do Meu INSS, que está disponível para download no Android e no Meu iOS.

É possível que os pagamentos ocorram ainda em 2022?

Ainda não é possível afirmar se o pagamento do 14º salário será aprovado ainda neste ano, pois a proposta ainda precisa passar por várias casas até que de fato seja prejulgada. No momento, este projeto de lei ainda aguarda pela aprovação na Câmara dos Deputados, para então receber um parecer que seja de agrado do Senado Federal.

Jair Bolsonaro já se mostrou contra o pagamento do abono extra para os aposentados e pensionistas do INSS, pois o mesmo entende que essas medidas poderiam ser negativas para os cofres públicos, ainda mais em um período de eleições onde estaria claramente pensando em uma reeleição.

Desde que o projeto nasceu em 2020, ele ainda encontra-se parado e os aposentados e pensionistas do INSS seguem esperando por uma definição. Porém, com o decorrer do tempo, menor é a chance de que de fato aconteça uma aprovação. Isso se dá pela falta de apoio dos parlamentares.