Dinheiro esquecido do PIS ainda pode ser sacado. Garanta o seu!

Nos meses de fevereiro e março deste ano o Governo Federal efetuou os pagamentos do Abono Salarial referente aos meses trabalhados em 2020. Contudo, cerca de 480 mil trabalhadores habilitados a receber o abono, simplesmente não sacaram os recursos. 

A boa notícia é que quem esqueceu de resgatar o Abono PIS/Pasep ano-base 2020, ainda poderá retirar o dinheiro até 29 de dezembro de 2022. 

Quem tem direito ao abono salarial?

O benefício é pago anualmente a empregados da iniciativa privada que se enquadram nos critérios exigidos.

Para ter direito ao abono, é necessário que o colaborador tenha trabalhado de carteira assinada por, ao menos, 30 dias durante o ano-base, além de ter recebido uma remuneração média de no máximo dois salários mínimos. 

Outro critério importante, diz respeito a um tempo de inscrição no PIS/Pasep o qual deve ser de no mínimo 5 anos. Por fim, é essencial que o empregador tenha repassado, adequadamente, os dados do trabalhador à Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). 

Valor do abono salarial

O valor liberado no abono é diferente para cada beneficiário. Em suma, a quantia liberada será proporcional aos meses trabalhados durante o ano-base, considerando o salário mínimo vigente no ano em que os recursos serão repassados. 

Portanto, quem atuou de carteira assinada durante os 12 meses que compõem o ano, receberá o total de um salário mínimo (R$ 1.212 em 2022). Já para trabalhadores que apenas atuaram durante 30 dias, será pago o proporcional, ou seja, 1/12 (R$ 101). 

Confira a seguir outros exemplos demonstrados: 

  • Quem trabalhou 1 mês receberá o abono no valor de R$ 101;
  • Quem trabalhou 2 meses receberá o abono no valor de R$ 202; 
  • Quem trabalhou 3 meses receberá o abono no valor de R$ 303;
  • Quem trabalhou 4 meses receberá o abono no valor de R$ 404;
  • Quem trabalhou 5 meses receberá o abono no valor de R$ 505;
  • Quem trabalhou 6 meses receberá o abono no valor de R$ 606;    
  • Quem trabalhou 7 meses receberá o abono no valor de R$ 707; 
  • Quem trabalhou 8 meses receberá o abono no valor de R$ 808; 
  • Quem trabalhou 9 meses receberá o abono no valor de R$ 909;
  • Quem trabalhou 10 meses receberá o abono no valor de R$ 1.010;
  • Quem trabalhou 11 meses receberá o abono no valor de R$ 1.111;
  • Quem trabalhou 12 meses receberá o abono no valor de R$ 1.212.

Como consultar o abono?    

Previamente, cabe esclarecer que PIS é pago pela Caixa Econômica Federal aos empregados da iniciativa privada, enquanto o Pasep é repassado pelo Banco do Brasil aos servidores públicos. 

De todo modo, para conferir se há algum saldo para sacar, basta realizar a consulta nos canais oficiais, sendo através do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital ou pela plataforma do Meu INSS (site ou app). 

Para quem deseja fugir dos meios virtuais, também é possível realizar o processo pela central de atendimento “Alô Trabalhador”, ligando no número 158.

Como ficou o pagamento do PIS ano-base 2021?

Essa é a má notícia para quem trabalhou ano passado de carteira assinada. Em decorrência dos atrasos no calendário e da falta de espaço no orçamento da união para custear mais uma rodada do abono, trabalhadores que atuaram de carteira assinada em 2021, só devem receber os pagamentos a partir de o início de 2023. 

 

Ademais, a estimativa é que o calendário de liberação do PIS permaneça em atraso nos próximos anos, ou seja, assim como o abono que, deveria ser pago este ano, será liberado apenas em 2023, quem trabalhou em 2022, somente deve ser contemplado em 2024.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER