Auxílio Brasil: veja quem tem prioridade na fila de espera

Pessoas que estão há mais tempo dentro da fila de espera para entrada no Auxílio Brasil formam o grupo prioritário para entrada no projeto. Assim, quem está esperando pela vaga há vários meses teve mais chance de sair da lista e ir direto para a folha de pagamentos do programa social neste mês de agosto.

Na tarde desta terça-feira (2), o Governo Federal divulgou novas estimativas sobre as liberações do benefício neste mês de agosto. De acordo com os dados, mais de 2,2 milhões de pessoas que estavam na fila de espera para o programa social entraram na folha de pagamentos do projeto.

Para escolher quais seriam as pessoas que poderiam entrar no benefício, o Governo analisou justamente quem eram os cidadãos que estavam há mais tempo no aguardo. De outro lado da história, os indivíduos que entraram na lista apenas nos últimos dias, certamente encontrarão mais dificuldades para serem atendidos com rapidez.

Esta é uma informação importante para os cidadãos que procuraram os chamados Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) nos últimos dias. Vários desses indivíduos até conseguiram entrar oficialmente no Cadúnico. Todavia, o sistema costuma ser lento, sobretudo em alguns municípios específicos.

Assim, todo o processo pode ser atrasado. Há casos de cidadãos que somente conseguem entrar de fato no Auxílio Brasil depois de vários meses da entrada no Cadúnico. De todo modo, é importante manter as consultas online no app do programa, para saber em que ponto da evolução está o seu pedido de entrada no benefício social.

A fila de espera para o Auxílio Brasil

O tamanho da fila de espera para entrada no Auxílio Brasil é um ponto nebuloso. Organizações diferentes apontam números diferentes. O Ministério da Cidadania, por exemplo, afirma que pouco menos de 700 mil brasileiros estavam na lista em junho.

Já a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aponta para um número diferente. De acordo com a organização, quase 3 milhões de brasileiros estavam esperando por uma vaga no programa Auxílio Brasil no último mês de abril.

Como os dados não coincidem, é impossível saber se a fila de espera para entrada no programa social foi zerada ou não. Pelas contas do Ministério da Cidadania, a entrada de mais de 2,2 milhões de usuários será suficiente para acabar com a lista.

Já para a CNM, a nova entrada não será suficiente. A organização diz ainda que mesmo que o Governo conseguisse zerar a fila de espera, é provável que a lista voltasse a se formar nos meses seguintes, por causa da alta procura por parte da população.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER