Entenda por que os juros do consignado do Auxílio Brasil estão altos

Dados de financeiras de bancos brasileiros apontam que um cidadão que deseja solicitar o consignado do Auxílio Brasil, teria que pagar 79% de taxa de juros ao ano. Os números são altos até mesmo para a modalidade consignada do crédito do Governo Federal. O nível está gerando críticas de várias organizações.

A taxa de juros está alta porque oficialmente o Ministério da Cidadania ainda não regulamentou o consignado do Auxílio Brasil. Assim, ainda não é possível cravar qual será a taxa de juros do crédito até este momento. Até lá, a maioria dos bancos brasileiros deverão aguardar para saber as condições da solicitação do empréstimo.

Diante da falta de uma regulamentação, as financeiras acabam oferecendo as taxas de juros mais altas. Analistas, no entanto, indicam que os cidadãos precisam tomar muito cuidado antes de fazer qualquer solicitação neste sentido, sobretudo quando estamos falando de um público em situação de vulnerabilidade social.

Há um temor de que os indivíduos acabem se endividando ainda mais, ao solicitar a modalidade do consignado do Auxílio Brasil. Afinal de contas, eles poderão solicitar o dinheiro e depois teriam que pagar a quantia na forma de descontos mensais nas próprias parcelas do benefício social do Governo.

Assim, em um futuro próximo, os usuários que pediram o crédito não terão mais o dinheiro que solicitaram e estarão recebendo menos no programa, justamente por causa dos descontos. Mesmo diante do alerta feito por organizações da sociedade civil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu sancionar a Medida Provisória (MP) sobre o tema.

Ciro Gomes critica consignado

O ex-Ministro Ciro Gomes (PDT) falou sobre o assunto em suas redes sociais nesta semana. Ele, que é pré-candidato ao cargo de presidente, voltou a criticar a liberação do consignado para o público que faz parte do programa Auxílio Brasil.

“O código penal chama de latrocínio o ato de matar para roubar. O governo Bolsonaro acaba de criar o latrocínio coletivo ao permitir que os bancos confisquem o Auxílio Emergencial sob forma de empréstimo consignado com juros de 79%”, disse Ciro.

“É um dos maiores crimes já cometidos contra os pobres deste país. Não há palavra que possa descrever esta crueldade. Estamos deixando criar uma nova forma de escravidão. O Brasil não pode assistir calado tamanha selvageria”, completou o pedetista.

O Governo Federal se defendeu. “(o consignado) ensejará um significativo incremento do acesso ao crédito, viabilizando uma solução financeira mais eficiente à população, podendo contribuir para a retomada econômica e a preservação de empregos e renda”, disse o Planalto.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER