Em SP, cesta básica custa mais que o dobro do Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil do Governo Federal faz pagamentos mensais mínimos de R$ 600 por família. Em São Paulo, uma cesta básica mensal em agosto custou R$ 1.253. Os dados foram divulgados nesta semana pelo Procon, e revelam que uma família pode ter dificuldades para se alimentar caso receba apenas a ajuda do benefício social.

A situação poderia ser até pior caso o Congresso Nacional não tivesse aprovado a chamada PEC dos Benefícios no último mês de julho. O documento abriu espaço no orçamento e permitiu a liberação de mais R$ 200 para os usuários, elevando assim o patamar mínimo de repasses de R$ 400 para R$ 600.

Seja como for, mesmo com a elevação, ainda não é possível dizer que a situação está tranquila para os mais vulneráveis. Ainda conforme os dados do Procon-SP, há uma alta de 60% no preço do leite considerando os últimos 12 meses. O café subiu 64% e outros 19 produtos da cesta estão mais caros em relação ao que se via no ano passado.

Guedes cita auxílio

Nesta semana, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, polemizou ao dizer que os dados da fome estariam errados. De acordo com o chefe da pasta econômica, as pesquisas que indicam que existe mais de 33 milhões de brasileiros passando fome seriam falsas. 

“33 milhões de pessoas passando fome é mentira. Nós estamos transferindo para os mais pobres, com o Auxílio Brasil, 1,5% do PIB, três vezes mais do que recebiam antes”, disse o Ministro. Com a declaração, ele se aproxima ainda mais da retórica do presidente Jair Bolsonaro, que disse algo parecido no início do mês.

“É impossível ter 33 milhões de pessoas passando fome. Por mais que tenha havido inflação, não foi três vezes mais. O poder de compra está mais do que preservado por essa nova transferência de renda”, disse o Ministro em outro momento. Ele foi aplaudido pela plateia que o acompanhava.

Bolsonaro também questiona fome

Antes desta declaração do Ministro, o presidente Jair Bolsonaro (PL) também já tinha questionado os dados da fome no Brasil. Entre outros pontos, ele disse que nunca viu ninguém pedindo comida em uma padaria, por exemplo.

“Se for a qualquer padaria aqui, não tem ninguém pedindo ali pedindo para você comprar o pão para ele, isso não existe. Eu falando isso estou perdendo votos, mas a verdade você não pode deixar de dizer”, disse o presidente.

“Então, essa preocupação de se antecipar problemas têm feito com que o povo brasileiro sofra menos do que a população aí fora. Esse discurso de 15 milhões passando fome não é verdade esse número”, completou ele.

×
App O Trabalhador
Aplicativo O Trabalhador
Grátis - Na Google Play
VER