Golpe do FGTS: NOVA estratégia assusta

O golpe do FGTS envolve agora o saque-aniversário e você precisa estar atento. Veja como se proteger e evite prejuízos!
- Anúncios -

O golpe do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) envolve agora o saque-aniversário e você precisa estar atento para conseguir reverter a situação. 

Golpe do FGTS: como funciona?

- Anúncios -

Os criminosos têm evoluído o golpe do FGTS e agora já descobriram uma forma de trocar a modalidade de saque do trabalhador, de saque-rescisão para saque-aniversário. 

A modalidade de saque-aniversário é uma modalidade legal, porém, os criminosos tem usado ela como estratégia para desviar dinheiro. 

O golpe do FGTS funciona da seguinte maneira: os criminosos acessam a conta da vítima, trocam a modalidade de saque e conseguem, no mês de aniversário do segurado, terem acesso aos valores.

Destaques sobre *** por e-mail

Assim, os criminosos conseguem sacar a quantia que o trabalhador teria direito e até solicitar empréstimos. Além disso, a vítima perderia também direito ao saque do valor restante em caso de demissão. Dá pra imaginar? 

Veja abaixo o que fazer caso isso aconteça com você!

Veja também: Golpe do falso emprego no WhatsApp: como não cair

O que diz a Caixa?

O número de pessoas que vêm sofrendo este golpe do FGTS não foi divulgado, mas, sim, as medidas para contê-lo:

“O banco aperfeiçoa, continuamente, os critérios de segurança de acesso aos seus aplicativos e movimentações financeiras, acompanhando as melhores práticas de mercado e as evoluções necessárias ao observar a maneira de operar de fraudadores e golpistas”, disse a Caixa, por meio de comunicado.

Destacando que aposta em estratégias diversas: “assim, o banco emprega mecanismos múltiplos de proteção e monitoramento para aprimorar a segurança de seus sistemas e mitigar a ação de fraudadores, tais como validação de dados, autenticação por senha, validação de documentos e segundo fator de autenticação”, completou. 

O que fazer no caso deste golpe do FGTS? 

Caso você perceba uma movimentação incomum no valor do seu FGTS, você deve comparecer em uma unidade da Caixa.

Confira a movimentação da sua conta pelo aplicativo do FGTS – disponível para Android e iOS.

É possível contestar a movimentação de valores do FGTS, mas, para isso, é preciso apresentar CPF e documento de identificação. 

Se o saque já tiver acontecido, o prazo para análise é de 60 dias corridos. Ao final, a Caixa poderá ressarcir os valores, em caso de comprovação de fraude. 

O prazo estendido tem como intuito conseguir apurar as informações junto ao banco que os valores foram transferidos. 

Central Caixa

Caso ainda tenha dúvidas, você pode entrar em contato com a Caixa:

☎ 4004 0 104 – Capitais e regiões metropolitanas

☎ 0800 104 0 104 – Demais regiões

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais.

- Anúncios -
Leia também
×
App O Trabalhador
App do Trabalhador
⭐⭐⭐⭐⭐ Google Play - Grátis