5 milhões de brasileiros terão o Auxílio Brasil cancelado, veja se é você

O Auxílio Brasil começou a ser pago durante o mês de novembro com um reajuste de apenas 20% sobre o que era pago pelo Bolsa Família durante o ano de 2021. No entanto, passou  para o valor de R$ 400 durante dezembro após a aprovação da PEC dos Precatórios que iria permitir que uma parte das verbas destinadas para o pagamento de precatórios fosse enviada para os programas sociais. A longo prazo, no entanto, o programa pode ocasionar um prejuízo acima de R$ 600 bilhões. 

De acordo com a ONG Rede Brasileira de Renda Básica, ao menos 5 milhões de brasileiros podem acabar ficando sem o benefício durante o ano de 2022 devido à enorme fila de espera que foi criada para o recebimento do programa. A fila de espera foi criada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para auxiliar na análise dos documentos pelos mais de 8 mil polos do CRAS que estão distribuídos no país. 

Auxílio Brasil e cruzamento de dados

Vale salientar que as análises estão mais rígidas e, além disso, haverá o cruzamento mensal do banco de dados do GOV para descobrir se algum beneficiário está recebendo o valor de R$ 400 sem que tenha direito a ele. Para ser beneficiado, é necessário que a renda média familiar seja de R$ 200 por pessoa ou menos. Atuar com a carteira assinada mas receber valores médios abaixo de R$ 200 não cancelam o programa social. 

A análise mensal do banco de dados com o cruzamento de informações deve ser realizada para evitar que aconteça o mesmo que aconteceu com o auxílio emergencial, quando mais de 1 milhão de brasileiros receberam sem ter direito a ele. Deste modo, o prejuízo aos cofres públicos acabou sendo bilionário. 

Felizmente, o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou um projeto que prevê o pagamento de ao menos uma cesta básica a todos os brasileiros que estivessem abaixo das linhas de pobreza.

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui